Seguidores

terça-feira, 25 de agosto de 2015

HELLSAKURA - VENÖMRIZER


                Rock n' roll sujo, pesado e nervoso. Com essa afirmação, podemos definir VENÖMRIZER, segundo trabalho do HELLSAKURA, que chega ao mercado via Shinigami Records. Com uma mistura entre os elementos do punk/hardcore e do heavy metal, o grupo formado por Cherry (guitarra e vocal, ex- Okotô), Donida (Guitarra, Matanza), Napalm (baixo) e St. Denis (bateria), traz uma pegada que se torna impossível ficar indiferente ao seu talento. Com vocais rasgados e sem soarem forçados, riffs certeiros (característica que se faz presente em todo o álbum), e uma cozinha que soa rápida quando necessário e pesada na medida certa, o cd nos mostra uma banda que tem muito a oferecer.

                Um riff "sujo" dá início a faixa de abertura. Emergency, tem uma levada pesada e vocais nervosos. Uma faixa que traz a energia da banda logo de cara. A "motorheadiana" Venom, vem na seqüência. Rápida e com riffs diretos, traz o vocal de Cherry um pouco mais contido, mas que se encaixa perfeitamente na proposta da música. Lethal, a terceira faixa, começa pesada. Cadenciada e muito bem arranjada, a faixa é um dos destaques do trabalho. Bateria e baixo pesados e a guitarra ditando o ritmo. Mark of the Witch, também cadenciada mas que durante sua execução tem variações, é uma faixa cheia de solos cortantes, além de possuir um trabalho muito bem desenvolvido pela banda. Já Blood Hell, é a faixa mais "rock" do trabalho e que poderia muito bem tocar nas rádios. Com solos muito bem inseridos e vocal rasgado, também é um dos destaques.

              Toxic, talvez seja a faixa que melhor define as características punk/hardcore do grupo. Veloz e com vocais acelerados, além de backing vocals encaixados de forma correta, a faixa mostra o perfeito entrosamento entre Napalm e St. Denis. No Serum, serve de introdução para uma das melhores músicas do trabalho. Gory. Pesada, agressiva e com grandes solos, a faixa possui vocais bem variados, por vezes guturais. Aqui as características mais pesadas da banda (leia-se Heavy Metal) ganham maior notoriedade. You Got The Metal traz de volta aquela pegada mais rocker da banda, com destaque para o trabalho do batera St. Denis. Death Row (faixa bônus), contou com as baquetas de Pitchu Ferraz (Nervosa). Acelerada e com guitarras cortantes, a faixa encerra o trabalho da maneira omo começou. Pesado e agressivo.

              A produção do álbum ficou muito boa. Bem "na cara", sem exageros, evidencia a pegada punk/metal da banda. O trabalho também teve várias participações especiais. Além da bateria de Pitchu Ferraz, houve as presenças de Bob Vigna (solo em Mark of the Witch), Serpenth (solo em Venom e Lethal), Guiller Cruz (ex- Nervochaos, vocal em Gory), Felipe Freitas e Edu Lane (baixista e baterista do Nervochaos, respectivamente nos backing vocals em Toxic), e João (intro vocal em Toxic).

               Com uma música sem invencionices, mas muito bem elaborada e executada, o HELLSAKURA tem tudo para se firmar entre os grandes nomes da cena nacional. Sem nenhuma dúvida, VENÖMRIZER é um dos destaques do ano!



Sergiomar Menezes

             

Nenhum comentário:

Postar um comentário