Seguidores

sábado, 26 de setembro de 2015

3° UNIÃO EXTREMA FEST - A UNIÃO DA CENA UNDERGROUND



                     Sábado, 15 de agosto de 2015. A tradicional casa underground, Embaixada do Rock, em São Leopoldo, foi sede da terceira edição do já consolidado União Extrema Fest. Uma parceria entre a Heavy & Hell Press e o All That Metal, dessa vez, também celebrava os 7 anos de atividades de um dos melhores sites dedicados á música pesada, o Road to Metal. E, poucas vezes, um nome de um festival caiu também bem ao evento como esse. Afinal subiriam ao palco bandas de estilos bem variados, mas que em sua essência celebram o Heavy Metal!

                     Sin Avenue (Hard Rock), Astaria (Heavy Metal), Bloody Violence (Brutal Death Metal) e Carniça (Thrash Metal) subiram ao palco e deram prova, mais uma vez, que a nossa cena underground possui grandes bandas. E que mereciam um público maior. Tá certo que haviam na região, mais cinco eventos. E isso por um lado é louvável, afinal, quanto mais o heavy metal for divulgado, melhor. Mas é aquela história, com mais eventos, o público acaba se dividindo e dessa forma, dá uma "esvaziada" em ambos. E além de ter um ingresso barato, o União ainda arrecadou alimentos pra a população de Esteio que foi atingida recentemente por uma forte enchente. Belo gesto dos organizadores e do público que atendeu ao pedido e fez sua parte. Dito isto, vamos aos shows.

SIN AVENUE

                     Com cerca de meia hora de atraso (algo normal), sobe ao palco a primeira banda, a representante do Hard Rock no festival, SIN AVENUE. E a escolha não poderia ter sido melhor. Formada por CJ Rebel Son (vocal e guitarra), Lucas Queiroz (Baixo e backing vocal) e Z. Ace (bateria), a banda entro detonando um hard com uma pegada heavy que só quem tem a manha do estilo pode (e sabe) fazer. Contando com músicos experientes na cena, o grupo mostra muita qualidade nas composições, além da técnica dos integrantes, com destaque para o guitarrista CJ rebel Son. Com um vocal bem característico e uma guitarra afiada, ele se junta ao peso de Lucas e a pegada hard rocker de Z. Ace ( que por vezes lembrou os grandes bateras da cena hard americana tocando de pé) e nos entregam uma música cheia de malícia e inspirada nos grandes nomes da cena ( Whitesnake e Kiss á frente). Destaque para Love Hunter, In The Name of Glory, Say Goodbye to Yesterday, Crime e o medley/cover do WASP Wild Child/Babylon's Burning, que ficou sensacional! A banda se encontra em processo de gravação de seu álbum de estréia. E pelo que se pode conferir, vem coisa boa por aí. A cena Hard agradece!

Setlist SIN AVENUE:

01 - You're Not Only One
02 - Love Hunter
03 - In The Name of Glory
04 - Alone
05 - Say Goodbye To Yesterday
06 - I'll Gonna Make You Mine
07 - Crime
08 - Wild child/Babylon's Burning (WASP cover)


                  

ASTARIA

                       A segunda banda a se apresentar foi a ASTARIA. Praticando um heavy metal muito bem tocado, o grupo agradou bastante o público. Com dez anos de estrada, o grupo formado por  Marcelo Laserra (vocal), Ian Caiê (guitarra) Maurício Zimmermann (guitarra), Leandro Mantelli (baixo) e Giovani Lazzari (bateria), trouxe o peso do heavy metal ao palco do União Extrema. Com destaque para a dupla de guitarristas, que "pesou" a mão, a apresentação mostrou um grupo entrosado e que tem grandes músicas. Com um set baseado no seu primeiro trabalho (Closed Eyes - 2012), os destaques ficaram com Raven's Eye e Fire That Cannot Burn, com um refrão daqueles pra cantar com a banda! O batera Giovani Lazzari carrega no peso, criando um belo trabalho em conjunto com o baixista Leandro Mantelli. O grupo apresentou também um medley muito bem executado com músicas do Metallica e encerrou a apresentação com o cover de Children of the Grave dos mestres do Black Sabbath. 

Setlist ASTARIA:

01 - Horizon Seeker
02 - Raven's Eye
03 - For Whom The Bell Tolls/Sad But True/Seek & Destroy (Metallica medley)
04 - Fire That Cannot Burn
05 - Chain of Lies
06 - Into the Maze
07 - Children of the Grave (Black Sabbath Cover)


                                                             BLOODY VIOLENCE

                    Era chegada a hora, então, da brutalidade sonora! O BLOODY VIOLENCE subia ao palco após uma bem sucedida turnê européia ao lado dos também gaúchos In Torment e dos italianos do Vulvectomy (intitulada Abusing Europe 2015). A apresentação teve início com alguns problemas técnicos no som, mas que logo foram sanados e proporcionaram ao público presente uma aula de brutalidade e violência! Israel Savaris (vocal e baixo), Igor Dorneles (guitarra) e Eduardo Polidori (bateria) formam um trio que produz um apocalipse sonora, que muitas bandas com mais integrantes não consegue concretizar. Com uma fúria e garra impressionantes, o grupo vem divulgando Divine Vermifuge, lançado agora em 2015 e executou petardos como Mother of  Dying, Colares UFO Flap e Overseers. Destaque para a performance do guitarrista Igor Dorneles. Mais um grande show!

Setlist BLOODY VIOLENCE:

01 - Lethal Nuclear Evil I
02 - Mother of Dying
03 - Born to Squirm
04 - Piece of Shit
05 - Overseers
06 - Colares UFO Flap
07 - Lethal Nuclear Evil II


            
                                                                        CARNIÇA

                     E no encerramento do festival, sobe ao palco da Embaixada, uma das melhores bandas do RS. Praticando seu Heavy Rotten Metal, a CARNIÇA proporcionou uma aula de thrash metal aos que ali estavam presentes. A experiência conta muito e não á toa que, Mauriano Lustosa (vocal e baixo), Parahim Neto (guitarra e backing vocal) e Marlo Lustosa (bateria) tem o reconhecimento do público por onde passam. Com uma garra e pegada totalmente thrash e com "sangue no zóio", o grupo trouxe músicas de todos seus trabalhos. Ainda em divulgação de seu mais recente trabalho (Nations of Few - 2012) e com o Projeto Crowdfunding de relançamento de Rotten Flesh (seu primeiro álbum) em vinil, o grupo fez um show memorável! Pauladas como Rotten Flesh, Oil War, Nations of Few, Prayers Before the Death e o cover insano de Angel of Death do Slayer (que infelizmente, foi o pano de fundo para um acidente, onde alguém do público acabou por quebrar o pé no mosh, mas que teve o atendimento necessário por parte da produção) foram os grandes destaques. O trio tem estrada e sabe muito bem como fazer thrash metal. E proporcionou ao festival um encerramento em alto estilo, provando que aqui se faz metal de qualidade, mesmo sem o apoio da grande mídia!

Setlist CARNIÇA:

01- Intro/Liars
02 - The Prothester
03 - Nations of few
04 - Rotten Flesh
05 - No Love Hate and Death/ Lethal Agression
06 - Oil War
07 - Prayer Before the Death
08 - Surrender
09 - Angel of Death (Slayer cover)


                  Fica aqui os parabéns e também ao agradecimento ao Renato (Heavy & Hell Press)e ao Tiago (All That Metal ) pela atenção e credenciamento, ao Fábio (Embaixada do Rock) pela parceria, ao Uiliam Vargas e ao Diogo Nunes (Road to Metal) pelas fotos e as bandas que proporcionaram grandes shows! Que venham mais edições! Hail to underground!



Sergiomar Menezes


                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário