Seguidores

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

HEAVIEST - NOWHERE



                    
                 Muito peso aliado á uma sonoridade moderna, mas sem perder em nenhum momento as caracteríticas do Heavy Metal. Dessa forma podemos definir o som apresentado pelo HEAVIEST, quinteto paulista, em seu debut, o excelente NOWHERE. Qualidade técnica e muita pegada é o que temos aqui. Mas se formos analisar, não poderíamos esperar outra coisa do grupo capitaneado por um dos melhores vocalistas do metal nacional, o experiente Mário Pastore. Guitarras muito bem timbradas que se completam com riffs pesados e solos afiados, baixo e bateria que não economizam na hora de sentar a mão em doses cavalares de peso. Esses fatores fazem do álbum de estréia, um trabalho imperdível!

                O grupo é formado por Mario Pastore (vocal), Guto Mantesso (guitarra), Marcio Eidt (guitarra), Renato Dias (baixo) e Vito Montanaro (bateria) - sendo que as gravações de bateria foram feitas por Felipe Perini, exceção á faixa Finding A Way, que foi gravada por Vito, A produção ficou á cargo da dupla de guitarristas que soube deixar o som do grupo muito bem equilibrado, fazendo com que o peso tivesse amparo em bases melódicas e vice versa, sem soar em nenhum momento cansativo. Um som encorpado, com passagens que nos remetem ao thrash metal de bandas como o Pantera, por exemplo, mas com personalidade própria, imprimindo suas características de forma contundente.

                Logo em Buried Alive, faixa que abre o trabalho, percebemos que o grupo não está pra brincadeira. Guitarras pesadas, riffs potentes, cozinha pesada e precisa e Pastore mandando ver em vocais agressivos, revelando uma nova faceta, pois esse talvez seja seu trabalho vocal mais diferente, bastante agressivo, mas com a mesma técnica e qualidade que estamos acostumados a ouvir.
Decisions, a próxima faixa, é mais cadenciada e possui riffs mais diretos, mas com muito peso. Solos bem encaixados e um refrão forte se destacam aqui. Nowhere, a faixa título, tem um grande trabalho de baixo e bateria, que capricham no peso, enquanto os guitarristas formam uma camada sólida de riffs e bases fortes, com variações de andamento que mostram o belo entrosamento da banda. Betrayed, com um andamento marcado, traz bastante peso e Pastore mandando ver em vocais agressivos e rasgados, mas variando em passagens mais melódicas. Um solo bem melódico no meio da faixa faz o balanço entre peso e melodia. Crawling Back, tem uma linha mais trabalhada, mas em fugir da proposta, com um andamento cadenciado e bases bem arranjadas.

                Torment alinha o peso com uma pegada mais moderna. Aqui, o vocal de Pastore volta ás raízes e nos remete ao mestre Bruce Dickinson em algumas passagens, mas sem soar forçado ou parecer uma cópia. Quem conhece a carreira do vocalista sabe disso. A pesada Time  tem um andamento mais cadenciado e segue a linha com riffs na escola mais moderna do heavy metal. As guitarras são o destaque em Ressurrection. Bases bem compostas e executadas norteiam a  música que também mostra a versatilidade do vocalista. A cozinha composta por Renato (baixo) e Felipe (bateria), novamente mostra que este "setor" da banda é fundamental para que o peso seja constante. Finding A Way é uma bela balada, uma composição onde percebemos a capacidade criativa do grupo. Land of Sin encerra o trabalho com baixo e bateria sentando mão no peso, enquanto as guitarras de Guto e Marcio se encarregam de despejar riffs certeiros. Um belo encerramento, com um vocal bastante inspirado.

              NOWHERE apesar de ser o trabalho de estréia do HEAVIEST, tem todos os elementos que agradarão ao exigente público headbanger, Não apenas aqui no Brasil, mas também lá fora. Peso, modernidade e qualidade. Músicos técnicos, mas que sabem que não basta isso para se fazer um grande trabalho. Garra, vontade e entrega e dedicação fazem desse álbum um dos grandes discos do metal nacional em 2015. Se a estréia foi nesse ritmo, fico imaginando como serão os próximos trabalhos. Mais uma grande banda no cenário nacional!




Sergiomar Menezes

Um comentário:

  1. Curti muito o CD. Músicas modernas, riffs pesados, guitarras entrosadas e, claro, a voz extremamente versátil do Pastore, que se superou em todos os sentidos neste CD. Som e voz aprovadíssimos! Esperando ansiosa pelo show no dia 24/11. Parabéns, Heaviest! Que venha muito som por aí!
    Abraço

    ResponderExcluir