Seguidores

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

ANTHRAX - FOR ALL KINGS



                    E eis que depois de 5 anos de seu último trabalho de inéditas de estúdio ( em 2013 o grupo soltou o EP de covers ANTHEMS), os norte americanos do ANTHRAX soltam esse belo trabalho. Intitulado FOR ALL KINGS, o cd traz o bom e velho Thrash Metal praticado pelo grupo, com algumas influências mais modernas em sua sonoridade. Em WORSHIP MUSIC (2011), o retorno de Joey Belladona ao grupo, mostrou uma banda cheia de garra e energia e disposta a continuar o bom trabalho que vinha sendo feito com John Bush, principalmente no excelente WE'VE COME FOR YOU ALL (2003).

                    Com uma sonoridade pesada, agressiva e porque não dizer, mais atual, sem esquecer da pegada bem típica da banda, o grupo formado por Joey Belladona (vocal), Scott Ian (guitarra), Jonathan Donais (guitarra - ex- Shadows Fall, que substitui Rob Caggiano), Frank Bello (baixo) e Charlie Benante (bateria), traz aquilo que sempre esperamos em trabalho do ANTHRAX: riffs e mais riffs de guitarra, um baixo marcante e pesado, bateria extremamente pesada e agressiva, além de muito técnica (Charlie Benante é um monstro das baquetas) e o vocal de Belladona, que em algumas músicas soa um pouco diferente, por vezes mais agressivo que de costume. Em outra palavras: heavy metal da mais alta qualidade. Ótima produção, uma timbragem moderna sem soar artificial. E a arte de capa, mais uma vez foi feita pelo excelente Alex Ross, que vem fazendo ótimos trabalhos com o grupo.

                   Após uma breve introdução, que nos remete á uma marcha de soldados rumo ao campo de batalha, You Gotta Believe chega despejando riffs e mais riffs, com aquele jeito típico do Anthrax de fazer Thrash Metal. A dupla Frank Bello e Charlie Benante se destacam, pois imprimem um peso absurdo em determinadas passagens. Alguma mudanças de andamento deixam aflorar os "toques modernos" na sonoridade da banda. Monster At The End é mais cadenciada com riffs fortes. Uma faixa que nos remete aos tempos de Jonh Bush no grupo, pois tem aquela veia anos 90 (que muitos não gostam) e que ficaria perfeita na voz do ex-vocalista. Mas Belladona mandou muito bem! A faixa título, For All Kings, é um dos destaques do álbum. Com uma pegada que nos remete aos áureos tempos da banda ( ah... os anos 80), mas sem esquecer do peso atual, os riffs de Scott Ian parecem ser inesgotáveis. Breathing Lightning possui uma levada e melodia que, se estivesse inserida em We've Come For You All (2003), com certeza seria um dos destaques daquele poderoso álbum. A rifferama THRASH comanda Suzerain, onde o vocal de Belladona adota uma variação entre o mais melódico e agressivo. E mais uma vez, a cozinha ganha destaque! Que peso! Evil Twin, a faixa que foi previamente divulgada, é daquelas onde se sabe que é o Anthrax em poucos segundos. Todas as características do grupo estão ali. Convite irrecusável ao banging...

                A longa Blood Eagle Wings, apesar do bom trabalho de guitarras, soa arrastada demais.  Mesmo com algumas passagens mais intensas, a faixa ficou cansativa. Defend Avenge traz a rifferama e o peso de volta. A cozinha mais uma vez se destaca. E aqui é preciso dizer: este talvez seja o trabalho mais pesado do grupo. Uma música que gruda, seja pelos riffs, seja pelo refrão. E que guitarra é essa em  All Of Them Thives? Com um andamento mais cadenciado, o peso das guitarras aqui é demais! A dupla Scott e Jonathan capricharam. Mesmo sendo uma faixa um tanto quanto diferente, não soa tão "morosa". E o pau corre solto lá pelo meio da faixa, quebrando tudo que estiver pela volta. This Battle Chose Us tem um riff arrastado, mas uma levada mais marcada. A melodia é um pouco mais "acessível" mas nem por isso descartável. O final vem com Zero Tolerance. É o velho e bom ANTHRAX, mostrando, pra quem ainda não sabe, o porque de fazer parte do famigerado BIG 4. Riffs e mais riffs, velozes, pesados, agressivos diretos.O Tracklist regular se encerra por aqui. Em algumas edições, o álbum vem com quatro faixas bônus ao vivo: Fight'em 'til You Can't, A.I.R., Caught in A Mosh e Madhouse.

               FOR ALL KINGS não é melhor trabalho da discografia do ANTHRAX. E não precisa. O grupo não precisa provar nada á ninguém sobre sua capacidade. E mesmo assim, mostra que continua sendo um dos gigantes do Thrash Metal Mundial. Com um trabalho desse nível, podemos apostar que mais álbuns excelentes seguirão vindo por aí. E que assim seja!



      Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário