Seguidores

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

SODOM - DECISION DAY (2016)



               E a máquina alemã de fazer thrash metal está de volta! Três anos após Epitome of Torture, o SODOM volta a nos presentear com o mais puro thrash germânico com o excelente DECISION DAY, lançado por aqui pela Shinigami Records. Sempre citado como um dos baluartes do estilo (ao lado do Kreator e do Destruction), o trio sempre se caracterizou por ser o mais "cru", e até mesmo mais agressivo que seus compatriotas. Mantendo-se fiel ao estilo que sempre norteou seus trabalhos, o grupo traz neste novo álbum, 11 faixas repletas de riifs, solos, velocidade, peso e muita brutalidade.

              Tom Angelripper (baixo e vocal), Bernemann (guitarra) e Makka (bateria) formam o grupo desde 2010. E desde o lançamento de In War and Pieces (que saiu neste ano), os alemães vem mantendo uma regularidade, seja no intervalo entre um álbum e outro seja na qualidade do material apresentado nesses trabalhos. Mas DECISION DAY consegue superar os anteriores! O tempo passa e a banda parece não "envelhecer". Toda a brutalidade e agressividade do grupo permanecem intactas! A produção de Cornelius Rambadt em parceria com a banda deixou a sonoridade na medida certa: suja, pesada e brutal! A capa, pra fechar o pacote, é mais uma obra de arte do mestre Joe Pentagno. em resumo, temos em mãos um dos melhores álbuns da banda. E um dos melhores do ano!

               In Retribution abre o álbum com os dois pés na porta! Como manda a tradição, o grupo arregaça com guitarras nervosas, com riffs agressivos e bateria brutal, além da voz de Angelripper que parece não sofrer desgaste com a passagem do tempo. Aliás, a forma como ele canta (mais rasgada), deixa a música ainda mais violenta. Assim como na sensacional Rolling Thunder! Que música! E tome riffs e mais riffs! Cortesia de Bernemann que capricha nas seis cordas. Essa é aquelas faixas que a gente não sabe se bate cabeça ou sai quebrando tudo pela casa! Decision Day já possui um riff mais característico, voltado a um andamento mais moderado, mas nem por isso menos pesado. E destaque para Makka que estando há seis anos no grupo, já incorporou o "way of life" do Sodom. O baixo nervoso de Tom Angelripper anuncia mais uma porrada: Caligula, com toda a certeza, deve figurar nos sets do grupo ao vivo. Sem deixar pedra sobre pedra, a faixa transborda agressividade e rispidez e conta com um refrão de fácil assimilação. Who is God? é outra faixa veloz e direta. Não tão pesada, a composição busca nas influências do punk rock sua estrutura. Mas sem perder a identidade única da banda. 

                    Strange Lost World é mais cadenciada, arrastada até, mas tem nas guitarras de Bernemann seu destaque. O solo presente aqui também merece ser mencionado, pois foge daquele padrão estabelecido, buscando um pouco de melodia (sem exageros). Em Vaginal Born Evil, temos um início mais ameno mas que logo em seguida ganha uma velocidade absurda e acaba sendo um dos destaques do trabalho também. E por falar em velocidade, Belligerence parece ter uma metralhadora comandando a bateria em seu inicio, ganhando peso e uma alteração no andamento, o que confere um clima diferente à faixa. Essa variação mostra que o Sodom é uma banda que não parou no tempo. Escute a faixa com atenção que você entenderá o que quero dizer. Já Blood Lions mostra um lado mais típico do grupo, com riffs diretos e insanos. Outra grande faixa! Sacred Warpath, que já havia saído em um EP lançado pelo grupo em 2014, traz um Tom Angelripper não apenas cantando bem, mas mostrando (o que não é novidade) tratar-se também de um grande baixista. O fechamento vem com Refused to Die, que possui bons riffs, mas não acrescenta muito ao que o álbum como um todo representa.

                        DECISION DAY mostra que o SODOM não vive apenas do seu passado. Aliás, esse trabalho pode ser considerado como um dos melhores do grupo em muitos anos. Quem acompanha a carreira do trio alemão irá concordar comigo. Não á toa, o álbum está na lista de melhores de 2016 desse blog. E podem anotar: estará em todas (ou na maioria delas) listas da mídia especializada!



               
                Sergiomar Menezes

Um comentário:

  1. Grande resenha !! Sodom como sempre fazendo um excelente THRASH !! to SEMPRE visitando o Rebel Rock !!

    ResponderExcluir