Seguidores

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

MICKEY JUNKIES - SINCE YOU'VE BEEN GONE (2016)



               Quando recebi o álbum SINCE YOU'VE BEEN GONE da banda MICKEY JUNKIES, de Osasco (SP), que tem distribuição exclusiva da Shinigami Records, me lembrei em um primeiro momento da coletânea "No Major Babes Volume II", lançada em 1994 e que, assim como o primeiro volume, trazia um verdadeiro "quem é quem" da cena alternativa brasileira. Nomes como Yo Ho Delic, Garage Fuzz, Beach Lizzards, Pin Ups e até mesmo o De Falla (que mudava de estilo a cada disco), figuraram ao lado do grupo paulista. Era um momento onde o estilo estava em alta, tendo muitas dessas bandas garantindo uma boa exposição na "falecida" MTV Brasil. E por meio da faixa Waiting For My Girl, garantiu ao Mickey Junkies, o lançamento pelo selo Paradoxx, de seu primeiro álbum, intitulado "Stoned" (1995). Mas, pouco depois de colocar o álbum no mercado, o grupo acabou encerrando as atividades.

                Formada por Rodrigo Carneiro (vocal, ou como o encarte do trabalho coloca, crooner), Érico Birds (guitarra), André Satoshi (baixo e violão) e Ricardo Mix (bateria e percussão), a banda decidiu retomar as atividades em 2007, dez anos após sua separação. Os ensaios e apresentações ao vivo se tornaram mais constantes e dessa forma, em 2016, 25 anos após o início de suas atividades, o grupo lançou seu segundo trabalho, mantendo de certa forma as características que sempre se mostraram em sua sonoridade. A diferença está na evolução apresentada pela banda, que demonstra mais consistência em composições que navegam não apenas pelo alternativo, mas buscam no stoner, na psicodelia e até mesmo no heavy metal (as guitarras de Érico trazem forte influência do mestre Tony Iommi).  Produzido e mixado por Michael Kuaker, o cd traz dez faixas, sendo uma delas, um cover do De Falla. E o bonito digipack mostra o capricho e profissionalismo do grupo.

                    Um dos destaques do álbum é o som da guitarra. Pesado e forte, o instrumento faz com que algumas "viagens" musicais apresentadas aqui, ganhem contornos mais intensos. Isso se mostra já na faixa de abertura, a stoner Nothing To Say. Assim como em Something About Destruction, que mostra uma interessante mistura entre o alternativo e uma linha mais atual, mostrando versatilidade. O vocal de Rodrigo pode parecer estranho em alguns momentos, mas me trouxe a mente as insanidades perpetradas por Mike Patton, principalmente quando ele gravava com Mr. Bungle. O baixo ganha destaque na faixa título, uma música mais cadenciada e bem interessante, pois ganha peso no refrão. Use Me (To Move On) tem uma pegada mais rock n' roll, sendo uma das melhores faixas, mais direta e com bons riffs. Stoned é bem arrastada e tem linhas de bateria bem pesadas. E o vocal, na hora do refrão, ganha um clima mais psicodélico da mesma forma que a guitarra, que aqui, mostra uma influência de Jimi Hendrix.

                     Tryin' To Resist  segue uma linha semelhante enquanto que Sweet Flower é puro Sabbath! A guitarra aqui tem aquela densidade e atmosfera sombria própria dos criadores do heavy metal. Preste atenção e você entenderá o que quero dizer. Big Bad também tem essa "aura", mas de uma forma mais dinâmica, pois a bateria traz uma pegada forte, enquanto o baixo acompanha tudo de forma coesa. Alguma Coisa é um cover do De Falla e ganhou uma interpretação bem pessoal da banda, dando sua cara á composição. O álbum se encerra com A Tired Vampire, uma faixa acústica , com uma pegada meio country, ou seja, alternativa como o espírito da banda.

                           Esse retorno do MICKEY JUNKIES ao estúdio mostrou que a banda, apesar do tempo inativa, não perdeu sua capacidade criativa, Composições fortes, variadas e bem trabalhadas fazem de SINCE YOU'VE BEEN GONE um álbum que não deve ser apreciado apenas pelos fãs da banda ou da música dita alternativa. O trabalho merece ser ouvido por todo fã de música de qualidade.




                  Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário