Seguidores

terça-feira, 10 de novembro de 2015

A RED NIGHTMARE - A RED NIGHTMARE


            Uma sonoridade única, onde a agressividade e a brutalidade são a regra. Death Metal com uma pegada Thrash e moderna é o que encontramos no auto intitulado primeiro trabalho do grupo paraense A RED NIGHTMARE. O petardo, no melhor e mais pesado sentido da palavra, traz consigo uma banda inspirada e criativa, que com apenas com 4 anos de formação (o grupo foi formado em 2010 e o CD é de 2014), mostra uma grande capacidade técnica e uma garra proporcional ao estrago que faz em nosso pescoço a cada audição. A intensidade e energia das guitarras aliadas ao peso e pegada do baixo e bateria, além do vocal carregado de fúria, fazem desse trabalho um item obrigatório na coleção de um headbanger que se preze.

           O álbum foi gravado nos estúdios The Coven e Ná Music em Belém do Pará e a produção ficou sob a responsabilidade da própria banda e de Adair Daufembach, e que ficou perfeita para a sonoridade do grupo. Mesmo soando limpa, vem carregada de peso e sujeira. Ficou confuso? Ouvindo o trabalho você entenderá. A bela capa é mais um grande trabalho do renomado Gustavo Sazes ( Morbid Angel, Kamelot, Manowar, entre tantos outros). O álbum foi lançado em uma parceria com o CCAA como premiação pela vitória no CCAA Fest de 2012. A banda é formada por Leonan Ferreira (vocal), Vinicius Carvalho (guitarra), Marcos Saraiva (baixo) e Luciano Câmara (bateria). Na gravação do cd, o grupo contava com o guitarrista Igor Sampaio

           Sem muita cerimônia, Demigod inicia o massacre, com riffs fortes, velocidade e peso na cozinha e um vocal que beira a insanidade de forma genial! Uma faixa com variações bem trabalhadas, onde a intensidade e violência apresentadas pelo grupo nos mostram que, se com 4 anos de estrada, já chegam dessa forma, imaginem em 10 anos! Hedonist é um chute na boca do estômago, onde o peso das guitarras se funde a uma dinâmica bem conduzida pela dupla Marcos e Luciano (baixo e bateria, respectivamente). Um solo cortante deixa a faixa com mais intensidade. Lobotomedia é uma música muito bem trabalhada, nervosa e com um pique agressivo. Seus riffs violentos parecem que tomarão forma e saíram dos auto falantes, tamanha a energia contida ali. Sem dúvida, um dos grandes destaques do álbum! Riffs e mais riffs ditam o ritmo da, por vezes mais cadenciada, Bane. O vocal urrado de Leonan se apresenta mais rasgado nessa faixa, mostrando a versatilidade do vocalista e dando prova da grande capacidade técnica dos músicos. Enemy vem na seqüência e mantém o ritmo alucinante do trabalho, metendo o pé na porta sem piedade. Mais um belo trabalho de guitarras. Velocidade lado a lado com a brutalidade são a tônica da faixa.

        A faixa título se divide em três partes. A Red Nightmare Pt. I é mais cadenciada e evidencia uma veia mais "melódica" do grupo. Os arranjos foram muito bem executados, uma vez que a complexidade da composição é bastante latente. A Red Nightmare Pt. II também possui bons arranjos, mas aqui o peso volta á carga. Com um começo também mais cadenciado, as guitarras capricham em riffs inspirados e Leonan faz um grande trabalho. A cozinha do grupo mantém o peso numa constante durante toda a execução. A Red Nightmare Pt. III segue a dinâmica das partes anteriores, com passagens bem variadas e uma base forte, formando uma parede sonora brutal. Na metade da música, uma pequena pausa, onde os músicos mostram uma certa inspiração no Jazz, para logo em seguida, voltarem ao peso avassalador novamente.

        O álbum conta ainda com três faixas bônus. Earth's Revenge, onde o peso das guitarras comanda o massacre, com a cozinha imprimindo velocidade e peso na medida certa, Koloniale Raubwirtschaft, com uma velocidade alucinante e uma pegada mais thrash metal em algumas passagens e While Someone Has Drowsiness, agressiva e brutal com riffs bem diretos.

        A banda estréia em grande estilo. Podemos dizer que o grupo possui uma identidade única, até certo ponto inovadora, pois não consegui relacionar sua sonoridade com nenhum grupo que faça algo nessa linha. Criatividade que encontra na brutalidade, intensidade e energia da música da banda, uma união perfeita entre estilos, com uma cara própria. Sem muito o que dizer. A RED NIGHTMARE é um trabalho recomendadíssimo!



      
Sergiomar Menezes

          

Nenhum comentário:

Postar um comentário