Seguidores

sábado, 26 de setembro de 2015

ARKONA - YAV


                     Folk/Pagan Metal muito bem trabalhado, com momentos atmosféricos e com nuances que remetem ao progressivo. Pode-se resumir dessa forma o trabalho apresentado pelos russos do ARKONA em seu mais recente trabalho, YAV (2015) que chega por aqui via Shinigami Records. Mas talvez, seja um tanto quanto simples classificar dessa maneira o som do grupo, pois existem elementos bem variados e muito bem compostos pelo quinteto. Um trabalho que não pode ser avaliado em apenas uma audição. Passagens pesadas, por vezes flertando com o death/back metal, permeiam o álbum que possui uma qualidade ímpar neste estilo.

                     Com uma produção que soube valorizar a qualidade dos músicos e arranjos muito bem estruturados, as composições acabam envolvendo o ouvinte de tal forma que prendem a atenção. A cada audição, novos detalhes surgem e o trabalho vai crescendo. O grupo formado por Masha "Scream" (vocal), Sergei "Lazar" (guitarra), Ruslan "Kniaz" (baixo), Andrey Ischenko (bateria), Vladimir "Volk" (instrumentos étnicos) e que conta com a participação de Anton Dobrovolskiy (teclados e samplers) ao vivo, mostra toda sua capacidade ténica e de composição logo na faixa de abertura. Zarozhdenie traz muitas variações, com climas densos e que possui uma riqueza de detalhes que fazem seus mais de oito minutos passem despercebidos. A rápida Na Strazhe Novyh Let, com seus vocais que alternam momentos urrados e limpos, traz elementos mais pesados, além do uso muito bem encaixado de instrumentos folclóricos, que são tão pertinentes ao estilo. Com um início bem introspectivo, Serbia, traz as características da banda, onde os belos arranjos encontram com o andamento bem trabalho de baixo e bateria. E cabe destacar também o bom trabalho de Masha nesta faixa. O início extremo de Zov Pustyh Dereven', mostra a variação nas composições do grupo, alternando momentos mais suaves e cadenciados, com passagens que possuem elementos de black metal. Gorod Snov possui um clima mais sombrio, por vezes denso e pesado. Instrumentalmente, os arranjos ficaram muito bem feitos e o vocal traz um clima soturno á música.

                      Ved'ma tem um clima mas dinâmico me seu início, mas possui peso e também traz elementos que remetem as fases anteriores do grupo. Variação bem trabalhada na linha vocal. Chado Indigo tem seu destaque nas guitarras, com riffs bem pesados. Veloz e ríspida em alguns momentos, dá pra considerar como a faixa de mais fácil assimilação do trabalho. O grande destaque do trabalho é a faixa seguinte. Jav, com seus mais de treze minutos, traz muitas variações e elementos que mostram o diferencial do Arkona no cenário. O talento na composição e a técnica de seus integrantes. Uma faixa que precisa, assim como todo o trabalho, ser escutada mais de uma vez pra se perceber toda a genialidade do quinteto. O trabalho se encerra com V Objat'jah Kramoly. Com vocais diversificados, mais cadenciada e com clima bastante denso e sombrio, a faixa se encarrega de terminar o trabalho de forma correta.

                     Como escrevi antes, é um trabalho que não pode ser ouvido apenas uma vez para ser avaliado. Uma banda que traz muitos elementos em suas composições  e foge do lugar comum no estilo que pratica. Se você curte o estilo e quer um som que se reinventa sem perder suas características, YAV é o álbum a ser escutado e Arkona, a banda a ser reconhecida!





    Sergiomar Menezes
                 

                 

                   

Um comentário: