Seguidores

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

NAILS - YOU WILL NEVER BE ONE OF US (2016)



                O trio norte-americano NAILS chega ao seu terceiro álbum, intitulado YOU WILL NEVER BE ONE OF US de forma destruidora! Que porrada! Praticando um som extremamente violento e brutal, o grupo despeja doses cavalares de peso e agressividade num grindcore cheio de personalidade e que incorpora elementos de hardcore e death metal em sua sonoridade. Lançado por aqui pela parceria Shinigami Records/Nuclear Blast, o trabalho vem como um soco seco e direto na boca do estômago, em dez faixas diretas e sem concessões.  

                  O grupo é formado por Todd Jones (vocal e guitarra), John Gianelli (baixo) e Taylor Young (bateria) e foi formado em 2009. Nesse intervalo de tempo, dois álbuns e um EP foram lançados de forma independente e que chamaram a atenção da Nuclear Blast, que assinou com a banda em 2014. E a gravadora estava com toda a razão! As composições do grupo transbordam raiva e ódio, mas de forma técnica, sem perder o sentido. Gravado, produzido e mixado por Kurt Ballou, o álbum recebeu a masterização de Brad Boatright, e essa dupla, deixou a sujeira na medida certa. 

                        A faixa título, You Will Never Be One Of Us, dá início á porradaria. Rachando a cabeça em mil pedaços, a guitarra de Todd Jones carrega em riffs pesados enquanto a cozinha senta a mão sem piedade. Na seqüência, sem tempo para respirar, Friend To All, tem o baixo de John Gianelli se destacando, mas dentro da proposta, sem  nenhum tipo de gratuidade. Made To Make You Fail, tem um começo mais cadenciado, mas ganha velocidade e um solo afiado e é um dos destaques do cd. Life Is a Death Sentence segue a mesma linha, buscando transformar nosso cérebro em uma espécie de sopa de neurônios, tamanha a intensidade e violência que saltam aos nossos ouvidos. E o que dizer de Violence is Forever? Com uma pegada thrash, a faixa tem uma linha de guitarra que nos remete aos grandes nomes da Bay Area, mas que também incorpora elementos da cena alemã.

                   Savage Intolerance segue a aula de pancadaria. O vocal, que foge daquele padrão pré concebido e adotado por grande parte das bandas do estilo, acaba se situando entre o death e o thrash. In Pain carrega consigo uma atmosfera própria do hardcore. Preste atenção no solo que você vai entender o que quero dizer. além, é claro, da velocidade e curta duração da faixa. Parasite não deixa pedra sobre pedra. Ou melhor, tímpano sobre tímpano. Into Quietus possui passagens mais "arrastadas", com a guitarra sendo o destaque, pois guia a faixa de uma forma bem interessante. O encerramento vem com They Coming Crawling Back, uma faixa bem trabalhada, com passagens mais lentas e que envolvem o ouvinte do início ao fim.

                       Neste terceiro trabalho, o NAILS prova que merece um maior reconheciemnto no cenário. Talento e capacidade o gruo possui. E de sobra. Basta conferir YOU WILL NEVER BE ONE OF US e isso ficara claro para quem ouvir. Agora, se seu ouvido não suportar...





                      Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário