Seguidores

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

ATTRACTHA - NO FEAR TO FACE WHAT'S BURIED INSIDE YOU (2016)



               Impossível começar a falar sobre NO FEAR TO FACE WHAT'S BURIED INSIDE YOU, primeiro full lenght do grupo paulista ATTRACTHA, que não seja citando a incrível arte gráfica apresentada pela banda. Poucas bandas, até mesmo internacionais, tiveram o capricho e principalmente, a consideração que o quarteto teve neste seu lançamento. Sim, consideração. Afinal, quem consome o trabalho da banda é o público. E com tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo (plataforma digitais, downloads ilegais, etc), é de se louvar quando um grupo aposta suas fichas em oferecer algo do nível apresentado aqui. Mas de nada adiantaria se esta primeira impressão que temos ao pegar em mãos o cd, não correspondesse ao ouvirmos as nove faixas presentes no álbum, que foi lançado numa parceria Dunna Records/Shinigami Records. E, com a mais absoluta certeza, o que podemos ouvir é música da mais alta qualidade!

                     Formada em 2007 pelo guitarrista Ricardo Oliveira e pelo baterista Humberto Zambrin, a banda passou por várias mudanças de formação durante seus primeiros anos, até entrar em um hiato em meados de 2011, devido a falta de produtividade e dificuldades em estabilizar uma formação. Em 2012, o grupo resolveu retomar as atividades com seus dois membros fundadores e contando  com o vocalista Marcos de Canha e com o baixista Guilherme Momesso  e com esse line up, lançou em 2013 o EP Engraved, com 04 faixas. Após, mais uma mudança de formação, agora com a saída de Marcos e a entrada de Cleber Krichinak nos vocais, em 2016 a banda colocou no mercado este álbum, onde podemos encontrar uma boa mistura entre o hard rock e o heavy metal, mas com uma dose maior deste último. E o vocal de Cleber acrescentou peso pois sua voz possui um timbre diferente do vocalista anterior, ampliando assim, os horizontes musicais do grupo. Produzido por Edu Falaschi (Almah, ex-Angra), o álbum contou com a co-produção da própria banda, enquanto que a mixagem e a masterização foram feitas por Damien Rainaud, em Los Angeles, na Califórnia (EUA). Já a sensacional arte gráfica foi obra de João Duarte que vem fazendo trabalhos cada vez mais caprichados e com qualidade muito acima da média.

                   Aliando peso, guitarras muito bem trabalhadas, bases sólidas e carregadas de densidade e vocais variados, a banda mostra em faixas como a pesada e técnica Bleeding in Silence, versatilidade e riffs intensos. Praticando um metal moderno, mas longe daquilo chamado dessa forma nos dias atuais, Unmasked Files (Revisited), que já havia sido lançada como single em 2015, traz guitarras que encontram um meio termo entre o peso e a melodia, enquanto que a cozinha carrega a mão, criando uma atmosfera cheia de punch. Se eu citei que as duas músicas anteriores eram pesadas, espere até ouvir 231. Riffs nervosos guiam a faixa que é um dos grandes destaques do álbum. Move On é mais cadenciada, mostrando variação em sua composição pois a faixa ganha velocidade, além de um belo solo. E tome heavy metal em Mistakes and Scars! Com um pé no thrash metal (mais pelo peso e riffs de guitarra) a faixa ganha o ouvinte por investir em uma estrutura que foge um pouco do padrão das composições executadas até sua audição. 

                   No More Lies é uma faixa mais introspectiva, "quebrando" um pouco o clima agressivo do trabalho. Nesta faixa, Cleber se destaca por mostrar sua versatilidade, sabendo explorar com correção seus limites. Em Holy Journey temos o peso dos riffs de volta, numa levada mais cadenciada, onde a bateria se destaca durante  a execução do refrão. Victorius tem um pé no prog metal, mas não aquele cheio de quebradeiras e extensos. Trata-se uma composição variada, buscando um equilíbrio entre o lado mais pesado e o lado mais técnico do estilo. O fechamento vem com Payback Time, é rápida e insana, novamente trazendo as influências mais agressivas e pesadas que a banda possui (como o Adrenaline Mob, por exemplo). 

                    O ATTRACTHA apresenta em NO FEAR WHAT'S BURIED INSIDE YOU, um trabalho consistente, técnico e de grande qualidade. Composições pesadas, com guitarras excelentes, cozinha trabalhada e um excelente vocalista. Tudo isso aliado ao excelente trabalho gráfico apresentado, fazem deste, um dos dos grandes álbuns lançados por aqui no ano que se passou. Parabéns ao grupo pela respeito e consideração ao público!









               Sergiomar Menezes

Um comentário: