Seguidores

segunda-feira, 21 de março de 2016

DUST COMMANDO - CHAOS LIVES IN FUR





                  Com apenas três anos de existência, o grupo DUST COMMANDO (Taquari/RS), estréia com seu primeiro trabalho. CHAOS LIVES IN FUR, lançado internacionalmente pelo selo XMetal EmpireX. Praticando um stoner metal, mas com influência de southern metal e até mesmo do thrash (vide o peso das guitarras), o grupo vem pra mostrar que no RS, todos os estilos dentro do metal possuem grandes representantes. E com pouco tempo de estrada, a banda já pode se firmar entre os bons  nomes da cena.

                  A banda é formada por Thiago Rabuske (vocal e baixo), Gabriel Alexandre (guitarra), João Vitor Martins (guitarra) e Felipe Silva (bateria). Guitarras pesadas, baixo e bateria com uma pegada bem atual e um vocalista que sabe dosar a energia de sua voz entre passagens mais rasgadas e agressivas e outras, mais limpas. Assim, de certa forma, podemos resumir a sonoridade do grupo. São dez faixas, onde a intensidade das guitarras se destacam. O Stoner metal do grupo recebe influências, como dito anteriormente, mais nitidamente do southern metal e do thrash, mas em algumas faixas pode-se ouvir alguma coisa das bandas dos anos 90, mais precisamente, de Seattle. O único senão do trabalho, fica por conta da produção. Não que esteja ruim ou prejudique a audição, mas poderia ser melhorada sem perder a "sujeira" de sua sonoridade.

                 Iniciando com This is Passion, o cd nos mostra uma banda bem entrosada e cheia de punch. As guitarras de Gabriel e João Vitor despejam riffs, enquanto o peso proporcionado pela cozinha comandada por Thiago e Felipe se encarrega de dar o tempero stoner á faixa. O vocal também se mostra bastante versátil, indo da voz mais limpa até uma mudança de tom, mais rasgado. Heavyweight Dinosaurs inicia mais arrastada, bem típica, co riffs característicos. Percebe-se um pouco da influência de Tonny Iommi e cia aqui. Um solo muito bem elaborado se destaca na composição. Morale tem uma levada mais heavy, com aquele som mais "galopado", dando destaque a cozinha. O duo baixo/bateria garantem o peso (constante no trabalho) de forma direta. She's a Saint, com uma levada mais cadenciada, e um solo técnico, mostra a pegada do baterista Felipe. Uma faixa com uma levada "groove", mostrando a boa desenvoltura do grupo na estrutura de suas composições. A quinta faixa, Nero, é o grande destaque do cd. Com uma bateria marcada e seu início, a faixa ganha peso em seu andamento, com mais passagens mais amenas, com destaque para o arranjo. Uma bela variação entre a "calmaria" e a "tempestade". Muita raiva no vocal de Thiago que expressa de forma legítima o que a música pede.

                 Holy Roller Skeptic Fella Blues, como o título entrega, é um blues, onde voz e violão, deixam transpirar as emoções, trazendo á tona as emoções do velho Mississipi e aquelas generosas doses de whisky servidos nos bares dedicados ao estilo. Narc  expõe as influências citadas antes sobre as bandas de Seattle. Alice in Chain e Soundgarden podem ser percebidos como inspiração, principalmente nas guitarras. Já a próxima faixa, Viking, põe de volta  a atmosfera stoner do grupo. Pesada e densa, a música possui uma estrutura bem interessante. Madcap, é instrumental, executada apenas ao violão. E o encerramento, com Hold On, me trouxe á mente o grande Stone Temple Pilots, um dos melhores grupos daquela safra "alternativa" dos anos 90. Aqui, o Dust Commando, imprimiu sua personalidade, principalmente no vocal de Thiago, que da uma identidade bem peculiar ao som do grupo.

               O DUST COMMANDO faz de CHAOS LIVES IN FUR uma boa estréia. Boas composições, uma banda entrosada e muita garra e vontade de mostrar seu trabalho. Apenas a produção,poderia ter sido melhor tratada. Mas não prejudica o bom desempenho do grupo neste debut. O futuro do grupo tende a ser promissor. Talento já vimos que o grupo possui para isso!


   
       Sergiomar Menezes

Nenhum comentário:

Postar um comentário